Prece para quem está desempregado

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, ouve minha prece sincera:
O mundo está cheio de situações difíceis,
E estar desempregado é uma das mais perturbadoras.

Ó grande e compassivo Buda!
Há muitas razões diferentes para o desemprego:
Alguns são forçados a deixar seu trabalho por causa da recessão;
Alguns deixam seus cargos por falta de adaptação;
Alguns perdem oportunidades por causa da grande concorrência;
Alguns abandonam seus empregos por diferenças de interesses.

O fato é que muitos estão desempregados.
Estão esperando por uma oportunidade de emprego;
Aguardando condições mais favoráveis.
Entre esses desempregados,
Alguns estão desencorajados e deprimidos,
E têm o coração cheio de culpa e arrependimento;
Alguns estão profundamente preocupados e ansiosos,
E culpam os outros por suas próprias falhas;
Alguns estão agitados, indecisos e nervosos,
E ficam adoentados mesmo ao comer e ao dormir;
Alguns vagueiam, incógnitos, por cidades e países distantes de casa;
Alguns estão ressentidos com o mundo,
E se tornam indisponíveis para se recuperar dos próprios erros;
Alguns se sentem inferiores aos demais,
frustrados e ressentidos.

Ó grande e compassivo Buda!
Quando os desempregados encaram seus filhos que,
Chorando de fome, esperam para ser alimentados,
ficam profundamente preocupados;
Quando encaram sua família,
Que espera por ajuda,
Sentem uma dor insuportável;
Seus corações doem, como se fossem esfaqueados;
Seus pensamentos se tornam confusos, como lã embaraçada.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, auxilia com teu poder os desempregados deste mundo:
Que eles possam se levantar e brilhar de novo;
Que eles possam se erguer e se posicionar novamente;
Que eles possam chamar a atenção dos empregadores;
Que eles possam voltar a ter toda a força de antes;
Que eles possam ter auto-estima e independência,
E compreender que as mudanças do mundo são realizadas pelo poder de cada um de nós;
Que eles possam ter ideais elevados,
E compreender que escolhas cuidadosas levam tempo para ser implantadas.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, deixa que todos os desempregados do mundo saibam
Que não há vergonha alguma em estar sem emprego,
Mas que não ter determinação pode ser lamentável.
Existem exemplos de pessoas que, desempregadas,
Criaram um futuro muito melhor:
Van Gogh, que ficou sem um centavo e muito frustrado;
Hans Christian Andersen, que passou por uma má fase, sem nenhuma sorte;
Mark Twain, que teve dificuldades com comida e abrigo;
Charlie Chaplin, que sofreu apuros financeiros.
No entanto, todos souberam
Encarar o obstáculo com calma, criando para si um outro mundo.

Ó grande e compassivo Buda!
Permite que todos os desempregados compreendam
Que o desemprego dá oportunidade de que reflitam e examinem a si mesmos;
Que o desemprego dá oportunidade de quem descansem e se fortaleçam;
Que o desemprego dá oportunidade de que se aperfeiçoem;
Que o desemprego permite que tenham oportunidade de ter disciplina e cultivar a determinação moral.

Que as famílias dos desempregados
Possam dar a eles confiança e encorajamento;
Possam dar a eles palavras gentis e conforto;
Possam dar a eles um bom guia e conselhos;
Possam dar a eles paz de espírito e tranqüilidade.
Que os desempregados possam se empregar facilmente;
Que possam encontrar seu caminho correto.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, aceita minha prece mais sincera!
Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, aceita minha prece mais sincera!

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, ouve minha prece sincera:
O mundo está cheio de situações difíceis,
E estar desempregado é uma das mais perturbadoras.

Ó grande e compassivo Buda!
Há muitas razões diferentes para o desemprego:
Alguns são forçados a deixar seu trabalho por causa da recessão;
Alguns deixam seus cargos por falta de adaptação;
Alguns perdem oportunidades por causa da grande concorrência;
Alguns abandonam seus empregos por diferenças de interesses.

O fato é que muitos estão desempregados.
Estão esperando por uma oportunidade de emprego;
Aguardando condições mais favoráveis.
Entre esses desempregados,
Alguns estão desencorajados e deprimidos,
E têm o coração cheio de culpa e arrependimento;
Alguns estão profundamente preocupados e ansiosos,
E culpam os outros por suas próprias falhas;
Alguns estão agitados, indecisos e nervosos,
E ficam adoentados mesmo ao comer e ao dormir;
Alguns vagueiam, incógnitos, por cidades e países distantes de casa;
Alguns estão ressentidos com o mundo,
E se tornam indisponíveis para se recuperar dos próprios erros;
Alguns se sentem inferiores aos demais,
frustrados e ressentidos.

Ó grande e compassivo Buda!
Quando os desempregados encaram seus filhos que,
Chorando de fome, esperam para ser alimentados,
ficam profundamente preocupados;
Quando encaram sua família,
Que espera por ajuda,
Sentem uma dor insuportável;
Seus corações doem, como se fossem esfaqueados;
Seus pensamentos se tornam confusos, como lã embaraçada.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, auxilia com teu poder os desempregados deste mundo:
Que eles possam se levantar e brilhar de novo;
Que eles possam se erguer e se posicionar novamente;
Que eles possam chamar a atenção dos empregadores;
Que eles possam voltar a ter toda a força de antes;
Que eles possam ter auto-estima e independência,
E compreender que as mudanças do mundo são realizadas pelo poder de cada um de nós;
Que eles possam ter ideais elevados,
E compreender que escolhas cuidadosas levam tempo para ser implantadas.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, deixa que todos os desempregados do mundo saibam
Que não há vergonha alguma em estar sem emprego,
Mas que não ter determinação pode ser lamentável.
Existem exemplos de pessoas que, desempregadas,
Criaram um futuro muito melhor:
Van Gogh, que ficou sem um centavo e muito frustrado;
Hans Christian Andersen, que passou por uma má fase, sem nenhuma sorte;
Mark Twain, que teve dificuldades com comida e abrigo;
Charlie Chaplin, que sofreu apuros financeiros.
No entanto, todos souberam
Encarar o obstáculo com calma, criando para si um outro mundo.

Ó grande e compassivo Buda!
Permite que todos os desempregados compreendam
Que o desemprego dá oportunidade de que reflitam e examinem a si mesmos;
Que o desemprego dá oportunidade de quem descansem e se fortaleçam;
Que o desemprego dá oportunidade de que se aperfeiçoem;
Que o desemprego permite que tenham oportunidade de ter disciplina e cultivar a determinação moral.

Que as famílias dos desempregados
Possam dar a eles confiança e encorajamento;
Possam dar a eles palavras gentis e conforto;
Possam dar a eles um bom guia e conselhos;
Possam dar a eles paz de espírito e tranqüilidade.
Que os desempregados possam se empregar facilmente;
Que possam encontrar seu caminho correto.

Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, aceita minha prece mais sincera!
Ó grande e compassivo Buda!
Por favor, aceita minha prece mais sincera!

normalcase b04s bsd fwR tsN left show|tsN left fwR b02s uppercase show bsd|left fwR tsN show normalcase|||image-wrap|news c05 b01 bsd|uppercase c05 b01 bsd fwR|b01 c05 bsd uppercase|login news uppercase b01 bsd fwR c15|tsN uppercase c05|normalcase uppercase c05|content-inner||